“Nunca aprendi folk na aula”- Entrevista Mallu Magalhães

Um papo com Mallu Magalhães, novinha, novinha, novinha (e , porra, eu também), em 2008, em um hotel em Goiânia, para o Alto Falante.

Um dia após um dos shows mais histéricos e calorosos que a cena independente nacional viu, com a menina de (então) 15 anos lotando o Martim Cererê de incrédulos, curiosos e gente que repetia com ela cada onomatopeia cantada.

Interessante ver como a guria chamou mesmo a  atenção de público e mídia na época ( “Você acredita na coisa do hype, Mallu?”) e como, com uma honestidade admirável, ela conseguia driblar algumas cretinices e mesmo alguns deslumbrinhos típicos da situação.

Mallu tá por aí ainda, quem diria?

Me lembro de sair da entrevista pensando que essa possibilidade era visível…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>